Vida

Conheça Aoshima, a ilha onde existem mais gatos do que pessoas

O fenómeno tem-se tornado numa atração para os turistas.

Parece difícil imaginar uma ilha onde existem mais gatos do que pessoas, mas a verdade é que algures no Mar Interior do Seto, a sul do Japão, está a ilha de Aoshima e, nessa pequena porção de terra, a proporção é de seis gatos para cada cidadão.

Tudo começou em 1945, quando uma vila piscatória da ilha, com cerca de 900 habitantes, decidiu introduzir uma pequena colónia de gatos, das mais variadas raças, para ajudar no controlo de pragas, como por exemplo de ratos. Os animais começaram a multiplicar-se cada vez mais e a população começou a reduzir com o passar dos anos.

Em 2013, viviam apenas 50 pessoas em Aoshima.

Hoje, os animais são muitas vezes alimentados pela população, sobretudo porque estes acreditam que alimentá-los traz sorte, riqueza e saúde. Geralmente, alimentam-se de bolas de arroz, barras de energia, batatas e restos de peixe. No que diz respeito à saúde, um veterinário costuma visitar a ilha para ver os gatos e, alegadamente, começam a ser esterilizados para que a população de felinos já existente não aumente.

O fenómeno tornou-se numa atração para os turistas. O acesso é feito através de um ferry que sai do porto de Nagahama, mas a visita pode revelar-se complicada para estes curiosos, uma vez que não existem restaurantes, carros, lojas nem quiosques a vender comida, segundo o The Telegraph.

Ainda que se pense que é raro o que acontece em Aoshima, a verdade é que no Japão existem pelo menos mais 12 ilhas onde acontece o mesmo, como é o caso da ilha de Tashiomara.