Sociedade

Universitários do Porto dormem na rua para sensibilizar para a falta de alojamento

A “ação simbólica” vai decorrer a partir das 20h00, na praça Gomes Teixeira, e espera-se a adesão de 100 a 150 estudantes.

Vários estudantes universitários do Porto vão dormir na noite desta segunda-feira na rua. A iniciativa pretende alertar para a situação que se vive devido à falta de alojamento.

“O que nós pretendemos é que esta ação sensibilize o Governo, a Câmara Municipal do Porto e as instituições de ensino para este problema que afeta os estudantes do Ensino Superior que, neste momento, ou não encontram casa ou não conseguem suportar os seus custos devido aos preços exorbitantes", disse João Pedro Videira, presidente da Federação Académica do Porto (FAP), citado pela agência Lusa.

De acordo com o dirigente da FAP, existem, neste momento, estudantes que estão a dormir em carros e estações de comboio.

“Os proprietários das casas ganham mais em arrendar a casa a um turista durante uma semana do que a um estudante, deixando por isso de arrendar", disse, relembrando que um aluno tem de pagar, muitas vezes, mais de 400 euros por um quarto e, em alguns casos, com “condições pouco dignas”, tudo isto devido à especulação imobiliária e ao aumento do turismo.

Para João Pedro Videira, a solução passa por duplicar o valor de complemento de alojamento e construir mais residências universitárias.

A “ação simbólica” vai decorrer a partir das 20h00, na praça Gomes Teixeira, e espera-se a adesão de 100 a 150 estudantes.