Sociedade

Professor condenado a 18 anos de prisão por mais de 500 abusos sexuais de menores em Beja

Das quatro menores abusadas, uma foi alvo de 375 crimes, uma de 87, uma de 69 e outra de três.

Um professor, detido em 2017 por abusar sexualmente de alunas numa escola básica, em Beja, foi condenado, esta quarta-feira, a 18 anos de prisão.

O homem, de 48 anos de idade, havia abusado sexualmente de quatro crianças e maltratado outra, entre 2015 e 2017, na escola básica da aldeia de Salvada, concelho de Beja. O docente tinha ainda várias fotografias pornográficas das menores no seu computador.

O Ministério Público (MP) acusa-o agora de 534 crimes de abuso sexual de crianças, um crime de pornografia de menores e outro de maus tratos, num total de 536 crimes.

O processo foi julgado por um coletivo de juízes no Tribunal Judicial de Beja.

O homem,"usando da ascendência que lhe conferia o estatuto de professor", conseguiu que alunas, "menores de oito anos, se sujeitassem a atos de natureza sexual por ele praticados", de acordo com a Polícia Judiciária.

Das quatro menores abusadas, uma foi alvo de 375 crimes, uma de 87, uma de 69 e outra de três.