Desporto

Benfica vai recorrer da decisão da FIFA relativamente a Bilal

O clube emitiu um comunicado

O Benfica emitiu, esta quarta-feira, um comunicado a informar que foi notificado da decisão da FIFA, que condenou as ‘águias’ a pagar 3,5 milhões de euros a Bilal Ould-Chick, não reconhecendo a justa causa invocada pelo clube da Luz para justificar o despedimento do jogador holandês, e anunciou que vai avançar com um recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) de Lausanne.

“A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD informa ter recebido no dia de hoje a decisão proferida pela Dispute Resolution Chamber (Câmara de Resolução de Disputas) da FIFA no processo que envolve o despedimento com invocação de justa causa do seu ex-atleta Bilal Ould-Chikh. Por não se conformar com a decisão proferida, requereu de imediato os fundamentos da mesma com vista a interpor recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) de Lausanne. A SL Benfica – Futebol, SAD mantém a convicção de que o despedimento do referido atleta se justificou face ao comportamento desportivo e social deveras censurável e, como tal, é legalmente sustentável, não deixando, por isso, de reclamar a devida indemnização junto do Tribunal Arbitral do Desporto de Lausanne”, lê-se.

Recorde-se que, o futebolista esteve no Benfica na época 2015/16, mas não chegou a disputar qualquer encontro pela equipa principal.

Em 2017, após ter estado envolvido em várias polémicas, as 'águias' rescindiram invocando justa causa. Bilal levou o caso à FIFA, que acabou por lhe dar razão.