LifeStyle

Concerto dos U2 podia ter sido encurtado devido a problema no aeroporto de Lisboa

"Grande parte do meu tempo é utilizado para receber a Federação Portuguesa de Futebol e representantes das estrelas de rock que não conseguem chegar ou sair de Lisboa" garantiu Luís Ribeiro Silva

DR  

O último concerto dos U2 em Lisboa esteve em risco devido a problemas com a partida do aeroporto da capital. 

Segundo o responsável pelo aeroporto Humberto Delgado, Luís Silva Ribeiro, não há 'slots' - período para movimentos de aviões - porque o aeroporto está lotado. Este tipo de situações costuma acontecer em voos não comerciais, de atletas e artistas. 

"Há umas semanas recebi um representante dos U2 na ANAC a dizer que não ia conseguir fazer a banda sair no fim do último concerto e teria que reduzir seis músicas e que iam dizer a toda a gente que a culpa era da aviação civil portuguesa" contou.

O responsável acredita que a situação ficou normalizada por não ter recebido qualquer e-mail de ódio, mas avisou que estes problemas estão a ser cada vez mais conhecidos lá fora e que são problemas reais. 

Luís Silva Ribeiro chamou a atenção para os limites de segurança, "a pressão de rotação de cumprir os horários aumenta a pressão e agrava a probabilidade de erro e um erro pode ser fatal naquele tipo de ambiente [aeroporto]. Há limite para aquilo que é a otimização" e marcou a necessidade de encontrar uma solução o quanto antes.

O responsável confessou ainda que " grande parte do meu tempo é utilizado para receber a Federação Portuguesa de Futebol e representantes das estrelas de rock que não conseguem chegar ou sair de Lisboa"