Sociedade

Vasco Brasão regressa a Portugal na terça e é ouvido sobre Tancos na quarta

Major é um dos visados no processo sobre o roubo de Tancos

O ex-porta-voz da Polícia Judiciária Militar, major Vasco Brazão, que se encontra numa missão da ONU na República Centro Africana, regressa a Portugal na terça-feira para ser ouvido sobre o assalto de Tancos no dia seguinte, segundo a SIC Notícias.

O major Vasco Brazão é visado no inquérito que investiga as circunstâncias “estranhas” em que apareceu o material de guerra roubado em Tancos no ano passado.

O ex-porta-voz da Polícia Judiciária Militar recebeu ordens para regressar a Portugal com urgência, na sequência de buscas esta semana, tendo o Ministério Público requerido ao Estado-Maior-General das Forças Armadas que o militar fosse detido

Sublinhe-se que Vasco Brazão foi um dos militares que encabeçou a investigação do caso da morte dos dois jovens durante um teste do curso dos Comandos. O major de Cavalaria recebeu até um louvor - uma Medalha da Defesa Nacional - pelo seu trabalho.

O Ministério Público suspeita que a Polícia Judiciária Militar tenha forjado uma chamada telefónica anónima para esconder que tinha feito um acordo com o principal suspeito do roubo do material - em que este se comprometia a devolver o que tinha sido subtraído dos paióis.