Internacional

Doença dos ratos detetada pela primeira vez em humanos

Até agora acreditava-se que este vírus não afetava humanos

Até agora a hepatite E, conhecida por ser a doença dos ratos, não atingia os humanos. No entanto foi descoberto o primeiro caso de num homem de 56 anos, em Hong Kong, segundo os investigadores da Universidade de Hong Kong, citados pela CNN.

“Experiências laboratoriais prévias tinham descoberto que o vírus da hepatite E não podia ser transmitida a macacos e que o vírus humano da hepatite A não podia ser transmitida a ratos”, explicou o médico e professor universitário Siddharth Sridhar.

Os investigadores acreditam que o facto de o homem ter um sistema imunitário debilitado, devido a ter feito um transplante de fígado que desenvolveu uma infeção de hepatite B. No entanto função renal continuou a mostrar problemas, sem razão óbvia.

Foi através da criação da sequência genética do vírus que os investigadores perceberam que a hepatite contraída pelo paciente era a mesma que atingia os ratos. “O paciente está curado, mas nesta altura já não conseguimos detetar vírus de uma espécie clínica”, afirmou Sridhar.

Os problemas no sistema imunológico podem ter sido a causa para a contaminação, pelo que os investigadores vão ter em consideração a descoberta dentro deste grupo de risco. “Este exemplo que está a ocorrer significa que provavelmente temos de começar a procurar mais, especialmente em pessoas com o sistema imunológico comprometido”.

Os investigadores procuram agora a forma como o vírus contaminou um humano. “O vírus de rato de hepatite E agora junta-se à lista de infeções com uma patologia importante que pode ser transmitida de ratos para humanos”, acrescenta Sridhar.