Desporto

Argentina. Maradona aconselha Messi a não voltar à seleção

O antigo astro do futebol argentino diz que esse seria o castigo ideal para os dirigentes e adeptos do país

Diego Maradona não tem dúvidas: se estivesse no lugar de Messi, El Pibe não voltaria à seleção da Argentina. Em declarações ao jornal "Clarín", o agora treinador do Dorados de Sinaloa (México) revela acreditar que essa seria a melhor forma de todos perceberem a importância do astro do Barcelona na equipa nacional.

"Os sub-15 perdem e a culpa é do Messi, a federação põe o Racing contra o Boca e a culpa é do Messi. A culpa de tudo é sempre do Messi. Se eu pudesse falar com ele, dizia-lhe: 'não vás mais, louco!'. A ver se eles caem na realidade", disparou o antigo campeão mundial.

Messi, recorde-se, chegou a abandonar a seleção por um breve período após a derrota na final da Copa América 2016. Voltou pouco depois, guiando a Argentina ao Mundial 2018, mas as críticas em relação às prestações pouco conseguidas na prova fizeram-no voltar a repensar o adeus, agora a título definitivo - para já, ficou de fora da primeira convocatória da dupla de selecionadores interinos composta por Lionel Scaloni e o ex-benfiquista Pablo Aimar.