Internacional

Indonésia. Número de mortos sobe para 1.234

Difícil acesso ao local tem sido o principal problema das equipas de resgate.

Esta terça-feira, as autoridades indonésias elevaram para 1.234 o número de mortos causados pelo sismo de magnitude 7,7 seguido de tsunami, que abalou a Indonésia na passada sexta-feira, avança a Reuters.

O balanço foi feito horas depois dos corpos de 34 estudantes terem sido encontrados dentro de uma igreja na ilha de Sulawesi, que sucumbiu devido ao sismo, esclareceu a Cruz Vermelha.

De acordo com a porta-voz da Cruz Vermelha local, Aulia Arriani, 52 estudantes de teologia estão ainda desaparecidos. "No total foram encontrados trinta e quatro corpos pelas equipas de resgate", a responsável, sublinhando que os 86 estudantes participavam num retiro religioso no distrito de Sigi Biromaru, no norte da ilha que foi abalada pelo sismo.

O difícil acesso ao local tem sido o principal problema das equipas de resgate, o que dificulta o transporte dos corpos que são encontrados. “O principal problema é andar na lama mais de uma hora e meia a carregar os corpos”, explicou a porta-voz.

No entanto, apesar de o número de vítimas mortais já ser bastante elevado, as autoridades indonésias acreditam que ainda existem "centenas de vítimas" soterradas.