Vida

Kathryn encontrava-se “emocionalmente frágil” quando aceitou acordo com Ronaldo

A advogada de Kathryn Mayorga -  a mulher norte-americana que acusa Cristiano Ronaldo de violação - disse que esta estava "emocionalmente frágil" quando concordou com o acordo financeiro extra-judicial há nove anos.


Larissa Drohobyczer é a advogada da mulher que está nas bocas do mundo depois de ter acusado Cristiano Ronaldo de violação , e adiantou à agência Associated Press (AP), que Kathryn Mayorga está fora dos Estados Unidos, e que não irá falar com a imprensa acerca do caso que foi reaberto na semana passada num tribunal do condado de  Las Vegas.

A defesa da norte-americana disse ainda que não a representou em 2009 – altura das negociações com os representantes do internacional português -, e recusou-se a mencionar os nomes dos advogados que trataram do assunto há nove anos.

Recorde-se que a polícia de Las Vegas reabriu a investigação sobre as acusações de violação apresentadas contra Ronaldo. "O caso foi reaberto e os nossos investigadores estão a analisar as informações dadas pela vítima"", disse a polícia na segunda-feira.

O caso foi divulgado pela revista alemã Der Spiegel e, de acordo com a revista, a mulher refere que Ronaldo a obrigou a praticar sexo anal.