Sociedade

Há portugueses a trabalhar em Espanha em condições que “roçam a escravidão”

Situação foi denunciada por jornal espanhol

A situação de muitos cidadãos portugueses que atravessam a fronteira para trabalhar em Espanha foi alvo de destaque num jornal espanhol.

De acordo o jornal Galicia Press, há uma grande parte de portugueses a trabalhare na construção civil em Espanha, mas que se encontram em “condições precárias e com salários muito abaixo” daqueles que são pagos aos colegas espanhóis.

A Confederação Intersindical Galega (CIG) e a CGTP já se pronunciaram sobre o assunto, e lançaram um comunicado conjunto, no qual alertam para as condições de trabalho dos portugueses no país vizinho, que “roçam a escravidão”. A pubblicação espanhola refere que as empresas, principalmente as de Ourense e Pontevedra, recrutam “mão de obra precária em Portugal para maximizar o lucro através da vulnerabilidade dos direitos sociais”.

Os sindicatos afirmam que é praticamente impossível quantificar o número de portugueses que trabalham nestas condições, uma vez que na maioria das vezes “não há contratos celebrados entre a entidade empregadora e os funcionários”.