Economia

Saiba o que fazer caso seja vítima de fraude online

Banco de Portugal explica também quais são os direitos e deveres dos titulares do cartão e os procedimentos a tomar em caso de perda, roubo ou dano do cartão.

DR  

O que fazer se for vítima de fraude online? 

Com as compras online e transferência a serem uma prática cada vez mais comum, o Banco de Portugal lançou um conjunto de dicas que podem ajudar os jovens a prevenir ou combater uma situação de crime fraudulento, no âmbito da campanha #ficaadica.

Neste portal, o BdP explica como ficar atento e combater a fraude quando se faz operações bancárias ou pagamentos através da internet ou do telemóvel.

O primeiro aviso passa por desligar a janela e pedir conselhos ao banco ou aos pais.

Se desconfiar de fraude, o BdP aconselha-o a agir de forma mais rápida possível. O primeiro passo a dar é contactar o banco e pedir o imediato cancelamento das credenciais de acesso ao homebanking ou do cartão. Por fim, participar a situação de fraude à polícia ou ao Ministério Público. 

Para que estas transferências possam ser feitas, o BdP alerta para a importância de conhecer os direitos e deveres. As operações de pagamento não autorizadas podem incorrer em custos de 150 euros para o titular da conta, um valor que inferior ao que terá de pagar se mentir ou não tiver cumprido todas as regras de segurança. 

No caso de roubo, perda ou apropriação das credenciais de acesso ao homebanking ou do cartão, os valores que forem movimentados após a participação não serão da responsabilidade dos titulares. 

Em caso de perda do cartão bancário, o Banco de Portugal aconselha a que o banco seja contactado imediatamente e seja contado detalhadamente o que aconteceu.