Sociedade

Herança Champalimaud em disputa nos tribunais há cerca de 40 anos

Desde 1979 que 26 herdeiros disputam o património em tribunal

Há 39 anos que a herança deixada por Anna Sommer – mãe de António Champalimaud e que está avaliada em cerca de 1,3 milhões de euros – está para ser partilhada entre os herdeiros. Desde 1979, que os 26 herdeiros disputam o património nos tribunais.

Este processo judicial é um dos mais antigos que se encontra em curso nos tribunais portugueses. A conferência de interessados nos bens só se realizou em 2010, ou seja, 31 anos depois de o processo ter dado entrada no tribunal. E só depois dessa data é que foi elaborado o inventário dos bens que fazem parte da herança.

Segundo noticiou hoje o Correio da Manhã, este ano, o desentendimento entre os herdeiros ganhou uma nova forma: Henrique Ribeiro Sommer Champalimaud - um dos 26 herdeiros -  deu entrada com um recurso no Tribunal da Relação de Lisboa. O herdeiro alega que foram tecidas falsas declarações sobre os bens do património. A ação judicial já foi atribuída no mês passado, mas ainda não foi analisada.

O mesmo jornal escreve ainda que se o tribunal der razão a Henrique Champalimaud, o processo voltará ao início e, desse modo, os herdeiros terão de tentar chegar a um acordo.