Desporto

PGR nega que presidente do Benfica seja arguido

Nenhum dos nomes da notícia avançada esta manhã é o arguido


O Gabinete da Procuradoria Geral da República garantiu esta terça-feira que o caso dos emails do Benfica conta apenas com um arguido.

O esclarecimento divulgado agora pela PGR desmente assim a notícia avançada, esta terça-feira, pelo Correio da Manhã, na qual se noticiava que Luís Filipe Vieira era arguido há quase um ano no âmbito do caso dos emails.

A PGR adianta que nenhum dos nomes referidos na notícia daquele jornal é arguido no processo. Além de Luís Filipe Vieira, Paulo Gonçalves, antigo assessor jurídico da SAD, o comentador Pedro Guerra e o antigo árbitro de Adão Mendes também eram apontados como tendo sido acusados.

A notícia do Correio da Manhã baseia-se numa certidão que foi enviada para o processo e-Toupeira.