Sociedade

Comandos. Médico pediu retirada de recrutas das provas

Foram constituídos arguidos 19 militares, que estão acusados de 539 crimes.

Esta quarta-feira, Rui Passos Monteiro, comandante da companhia de formação do curso de comandos, disse em tribunal que o médico que estava de serviço pediu a retirada “emergente, mas não urgente” dos recrutas.

O comandante da companhia disse, perante o coletivo de juizes, que Hugo Abreu morreu cerca de três horas depois de o médico ter feito o pedido e que tinha sido informado de que “cerca de 20” recrutas tinham visitado a tenda médica depois de apresentarem vários sintomas de dor e de mal estar.

PUBLICIDADE
inRead invented by Teads

Depois de visitar os instruendos, Rui Passos Monteiro informou o diretor do curso de que já  “não havia condições” para continuar a prova, tendo remarcado a prova para o início da noite. Mais tarde nesse dia, por volta das 19h, o médico de serviço – que também é arguido no caso – disse que os dois recrutas, Hugo Abreu e Dylan da Silva tinham de ser levados para o hospital das Forças Armadas, sendo este transporte “emergente, mas não urgente”. Como o médico usou estas palavras, Rui Passos Monteiro assumiu que o transporte não tinha caráter urgente e que ainda teriam tempo para mudar as roupas dos recrutas, que estavam sujas.

Perante o coletivo de juizes, o comandante contou que foi informado pelo diretor do curso, por volta das 20h45, de que a prova “tinha de parar” porque um dos instruendos se encontrava “em paragem cardiorrespiratória”.

Foram realizadas manobras de reanimação no recruta, mas sem sucesso, tendo o óbito sido declarado no local. Só depois do sucedido é que os elementos da Viatura Médica de Emergência e Reanimação foram prestar auxílo ao outro instruendo que também se encontrava num estado crítico. Este acabou por ser transportado para o hospital, onde morreu dias depois.

Dylan da Silva e Hugo Abreu morreram e outros instruendos sofreram vários ferimentos graves durante a chamada'Prova Zero' - primeira prova do curso de Comandos -, que decorreu na região de Alcochete, distrito de Setúbal, a setembro de 2016.