Internacional

Criança de dois anos obrigada a testemunhar sozinha

Fernanda foi separada da avó em julho quando as duas tentavam entrar nos Estados Unidos

Uma criança de dois anos foi obrigada a testemunhar sozinha no tribunal de imigração de Nova Iorque. Fernanda, que não fala inglês, acabou por ser deportada para as Honduras.

Fernanda Jacqueline Davile está separada da avó desde julho deste ano quando as duas foram intercetadas junto da fronteira com os Estados Unidos. A criança de dois anos tornou-se a mais nova de sempre a testemunhar naquele tribunal.

Segundo o New York Times, a criança, que foi acompanhada por uma assistente social, começou a chorar assim que ficou sozinha na sala do tribunal. Fernanda apenas conhecia a avó que toma conta dela desde que nasceu.

A juíza perguntou à criança a idade e se falava espanhol, mas Fernanda apenas chorava e não respondia. Foi preciso a ajuda da assistente social e do tradutor para que o interrogatório prosseguisse.

Tanto a avó como a neta foram deportadas de volta para as Honduras.

O jornal nova-iorquino explica que há cada vez mais crianças a tentar entrar nos Estados Unidos, sendo que muitas acabam por ser separadas dos seus familiares enquanto esperam pela decisão do tribunal federal de imigração.