Internacional

Sindicato do pessoal de voo denuncia Ryanair por falta de condições

Em comunicado, a SNPVAC chama a atenção para as condiões que levam à luta sindical por toda a Europa

Sindicato do pessoal de voo denuncia Ryanair por falta de condições

DR  


Depois da polémica foto partilhada nas redes sociais onde aparecem seis membros da tripulação a dormir no chão de um escritório, o Sindicato Nacional Do Pessoal De Voo Da Aviação Civil (SNPVAC) informou que a mesma refletia o que aconteceu na noite em que 4 voos foram cancelados devido á tempestade tropical Leslie, que provocou o encerramento do aeroporto Francisco Sá Carneiro. 

Em comunicado, a SNPVAC explicou que "ao chegarem ao aeroporto de Málaga, os 24 Tripulantes (8 pilotos e 16 Tripulantes de Cabine), após desembarcarem os passageiros para o terminal, foram colocados numa sala, sem as mínimas condições de descanso, onde as Tripulações com base naquele aeroporto efectuam os seus briefings e onde a Ryanair tem o seu escritório". 

Estes ficaram desde a 1h30 até as 6h00 sem comer ou beber e sem lugar para sentar. Por volta das 6h00, "os 24 Tripulantes foram colocados no lounge do aeroporto, onde permaneceram durante um período de tempo superior a 4 horas, continuando sem acesso a comida e bebidas". 

A SNPVC explic ou ainda que esta situação "é responsabilidade legal da companhia aérea fornecer alojamento adequado, nomeadamente um quarto de hotel, para que as Tripulações possam efectuar o seu descanso obrigatório por leis nacionais e europeias,  para que reúnam as condições necessárias para operar o voo seguinte em segurança".

"É lamentável e inadmissível que, em pleno século XXI, possamos assistir a este tipo de situações, onde ainda constatamos que a Ryanair opera sem qualquer tipo de respeito pelos seus funcionários e pelos seus passageiros que também foram deixados à sua sorte no referido aeroporto, num sector, fortemente regulado por autoridades nacionais e europeias", afirma a SNPAVC e avisa que "irá efectuar uma denuncia formal a todas as Autoridades da Aviação Civil envolvidas e esperamos uma intervenção urgente e robusta para que situações desta natureza não voltem a acontecer".

No mesmo comunicado, chamam a atenção para a razão pelas quais os tripulantes da Ryanair estão em luta sindical por toda a Europa. 

Os comentários estão desactivados.