Economia

Afinal, consumidores não vão ter de pagar prejuízos do Leslie à EDP

Notícia tinha começado a circular esta tarde

DR  

A EDP Distribuição confirmou esta noite que não está previsto qualquer custo para os consumidores como resultado dos estragos provocados pelo furacão Leslie.

“Não está previsto qualquer impacto nas tarifas resultado do furacão Leslie. Os custos decorrentes das reparações em curso são enquadrados nos de exploração normal da empresa, não sendo objeto de qualquer legislação específica”, lê-se na nota emitida pela empresa, a que o SOL teve acesso.

Esta resposta contraria o que tinha sido noticiado hoje: o Expresso tinha avançado esta tarde que os custos que a EDP Distribuição vier ter com a reparação da rede “deverão vir a ser incorporados nos custos regulados da empresa, que os recuperará por via das tarifas pagas pelos consumidores finais de eletricidade. Isto a menos que, excecionalmente, o Governo disponibilize verbas para a reconstrução da rede elétrica, que impeçam a EDP Distribuição de incluir os danos da tempestade Leslie nos custos regulados da eletricidade”.

A EDP Distribuição confirma, no mesmo comunicado, que ainda existem 60 mil clientes sem energia, “localizados maioritariamente no distrito de Coimbra e a zona do Louriçal, Pombal. Permanecem também inoperacionais as linhas de Lavos/Louriçal/Soure”.

“A EDP Distribuição mantém mais de 750 efetivos no terreno que, em articulação estreita com as Autarquias e as autoridades de segurança e Proteção Civil, identificam as situações mais críticas com vista a implementar medidas mitigadoras nomeadamente através da instalação de geradores para suprir as necessidades”, refere o mesmo documento.