Desporto

Surf. Frederico Morais eliminado; Medina pode ser campeão do mundo em Peniche

Kikas termina em nono na etapa portuguesa do circuito mundial de surf. Gabriel Medina, campeão do mundo em 2014, pode conquistar segundo título mundial esta semana

Pedro Mestre/WSL
Pedro Mestre/WSL
Pedro Mestre/WSL
Pedro Mestre/WSL
Pedro Mestre/WSL
Pedro Mestre/WSL
Pedro Mestre/WSL

Terminou, pelo início da tarde desta quinta-feira, o percurso de Frederico Morais na 10.ª edição do MEO Rip Curl Pro Portugal, a penúltima etapa do circuito mundial de surf. O surfista cascalense despediu-se da prova na ronda 4 (oitavos-de-final) após perder com o brasileiro Gabriel Medina e o taitiano Michel Bourez. Kikas não foi além de um total de 3.63 pontos, resultado insuficiente perante os 11.67 pontos do seu colega e amigo Medina, vencedor da bateria, e os 7.84 pontos de Bourez, segundo classificado, que também garantiu a passagem aos quartos-de-final da etapa portuguesa. 
A eliminação ditou que Frederico Morais terminasse, desta forma, no nono lugar, precisamente a mesma posição que o cascalense havia conseguido na praia dos Supertubos, em Peniche, no ano de 2017.

Com este resultado, Kikas amealhou 3700 pontos e vai ter a sua prova derradeira no Havai, na última etapa do World Tour (WT), – que tem o seu período de espera agendado para entre 8 e 20 de dezembro, – e onde terá de lutar pela manutenção na mais importante prova mundial da modalidade. 

De recordar que antes do adeus à prova penicheira, o português havia começado o dia da melhor maneira ao vencer o norte-americano Conner Coffin na terceira ronda. Porém o adeus do único português ainda em prova (após eliminação dos wildcards Vasco Ribeiro e Miguel Blanco na segunda ronda) estava reservado para pouco depois, a favor de Gabriel Medina, que segue neste momento a liderar o ranking mundial. 

Medina contou com apoio de Neymar Gabriel Medina pode estar muito perto de sagrar-se novamente campeão mundial de surf, depois de em 2014 se ter tornado no primeiro surfista brasileiro a alcançar o feito. 

Neste momento, Medina lidera a tabela com 51,770 pontos, uma diferença pequena para o seu compatriota Filipe Toledo, que contabiliza 51,450 pontos neste momento, mas com a pequena diferença que este último já foi eliminado, após cair na 3.ª ronda diante do françês Joan Duru.

Com a eliminação precoce do francês, Medina pode mesmo vir a sagrar-se campeão do mundo em Portugal. Para isso, o brasileiro de 24 anos tem que vencer esta etapa de Peniche, feito que alcançou em 2017,  e esperar que o australiano Julian Wilson, terceiro mundial, não chegue às ‘meias’. Independentemente deste cenário se tornar real ou não, Gabriel Medina já conta com apoio de campeão: hoje, em Peniche, o brasileiro contou com a presença de um amigo bem conhecido de todos, o futebolista Neymar, que esteve na praia para dar força ao compatriota. “Tenho a minha família aqui e o meu bom amigo Neymar também esteve aqui, sendo que é ótimo ter este tipo de apoio. Ambos estamos à procura da mesma coisa: ser o melhor naquilo que fazemos e ele [o Neymar] é uma inspiração para mim” explicou. O surfista brasileiro volta a entrar durante o dia de amanhã na água para tentar a passagem à meia-final da competição e dar mais um passo importante rumo ao título. Por agora, o próximo obstáculo é o australiano Matt Wilkinson, que enfrenta esta sexta-feira nos ‘quartos’.