Internacional

Rainha da Suécia. Uma menina e uma espada no lago

Saga Vanecek, de 9 anos, encontrou uma espada com 1500 anos no lago Vidöstern, no sul da Suécia


Relembra a história do Rei Artur na Britânia, mas em vez de a espada ter sido retirada de uma pedra foi encontrada num lago na Suécia. Saga Vanecek estava a brincar com o pai no lago Vidöstern, em Tannö, no sul da Suécia, quando encontrou uma espada. "Estava a gatinhar no fundo do lago com os meus braços e joelhos à pedras quando a minha mãe e joelho sentiram algo longo e duro enterrado na argila e areia", descreveu a rapariga de oito anos num artigo publicado no "Guardian". 

Ao encontrá-la, Saga pegou na espada e empunhou-a, saindo da água como se se fosse uma cena de filme. "Senti-me como uma guerreira", admitiu. Depois, entregou-a ao pai para que a pudesse ver mais de perto. Sem esperar pela sua reação, correu para junto do resto da família, que estava sentada a beber café e a comer bolachas nas margens do lago. "Encontrei uma espada! Encontrei uma espada!", gritou eufórica pela sua descoberta. 

A espada foi, mais tarde, observada por um arqueólogo, tendo sido datada de há mil anos atrás. Agora, pensa-se que terá 1500 anos, bem antes do período Viking que ainda hoje integra o imaginário sueco. Pensando que a espada poderia ser apenas um artefacto entre outros no fundo do lago, arqueólogos começaram a procurar no seu fundo. Encontraram um broche e uma moeda do século XVIII. 

"Não é todos os dias que encontramos uma espada no lago", afirmou Mikael Norstrom, um dos investigadores do museu lcoal que analisou o artefacto. 

As revelações rapidamente chegaram às notícias nacionais e às redes sociais. Nestas últimas, Saga começou a ser chamada "Rainha da Suécia", relembrando a lenda do Rei Artur. "Não sou uma senhora - apenas tenho oito anos - mas é verdade que encontrei a espada no lago. Não me importo de ser rainha por um dia, mas quando crescer quero ser veterinária", escreveu a rapariga. "Ou uma atriz em Paris". 

Entretanto, a espada foi entregue ao museu local para que todas a possam ver, mas Saga está a tentar recolher dinheiro para poder mandar fazer uma réplica.