Internacional

"A principal causa de tantos abusos sexuais: a homossexualidade"

Estas são declarações do embaixador do Vaticano, o arcebispo Carlo Maria Vigano

O embaixador do Vaticano, o arcebispo Carlo Maria Vigano, defendeu em carta aberta escrita esta sexta-feira, que o "flagelo da homossexualidade" no sacerdócio é a causa dos abusos sexuais, dentro da Igreja Católica. O arcebispo acusa o Vaticano de hipocrisia por não querer admitir tal coisa.

Estas declarações surgem no seguimento do escândalo que envolveu o cardeal norte-americano Theorodore McCarrick, que foi afastado pelo Papa Francisco depois de o seu nome ter sido envolvido no escândalo de abusos sexuais no Vaticano.

Francisco ordenou “a sua suspensão do exercício de qualquer ministério público, assim como a obrigação de permanecer em casa que lhe será destinada para uma vida de oração e penitência", lê-se num comunicado do Vaticano emitido este mês.

No entanto, Vigano também aponta o dedo ao Papa, acusando-o de não queer encarar a raiz do problema: "É hipocrisia recusar admitir que este flagelo se deve a uma grave crise na vida espiritual do clero e não tomar medidas para resolvê-lo".