Cultura

Scrabble: A brincar às palavras há 70 anos

É o jogo de palavras mais famoso do mundo e completa agora sete décadas. Ao longo do tempo, tornou-se num dos jogos com maior sucesso - até porque atravessa gerações - e está em constante atualização: cada vez que uma palavra nova surge, entra no vocabulário do Scrabble. 

 

Quem é que não se lembra de ver avós, pais ou irmãos a jogar Scrabble? Sejamos sinceros: já todos tentámos fazer com que ‘grefidaldo’ fosse uma palavra para ganhar uns quantos pontos... O famoso jogo de tabuleiro faz 70 anos e tem vindo a transformar-se a cada ano que passa. Não deixa escapar uma palavra que seja do seu dicionário (mas as inventadas continuam a não contar...). Para jogar é simples: as sete letras que cada jogador dispõe são colocadas num suporte de madeira ou de plástico, de forma a ficarem viradas para o jogador, para que os adversários não as possam ver. Depois disso, o objetivo é que cada jogador tente colocar todas as suas letras no tabuleiro, ligadas a uma ou mais palavras existentes, para que seja possível criar palavras válidas. Aqui, cada letra tem uma determinada pontuação. O jogo termina quando se esgotarem as letras do saco. Como acontece em vários outros jogos de tabuleiro, ganha o jogador que tiver marcado mais pontos (com palavras como ‘esternocleidomastoideu’ e não ‘frechildar’ ou ‘amildocaço’...).

Mas afinal, como surgiu o Scrabble? Deu os seus primeiros passos em 1931 com o nome Lexiko, numa cidade do estado de Nova Iorque, pelas mãos de Alfred Mosher Butts, um arquiteto apaixonado por jogos e por palavras. O jogo começou por ser uma versão sem tabuleiro e que era jogado apenas com peças de letras. No entanto, apesar dos esforços feitos e da determinação de Butts, a patente acabou por não ser aceite e chegou mesmo a ser recusada em todas as grandes fábricas que produziam brinquedos na altura.

Sem desistir, Alfred chegou-se à frente e, em 1938, teve uma ideia: introduzir um tabuleiro no jogo. O objetivo era fazer parecer com que este replicasse a matriz das palavras cruzadas, algo que faria, aos olhos do criador do jogo, toda a diferença. Após serem feitas algumas alterações, nomeadamente a questão do nome, um fabricante mostrou-se interessado e assinou contrato com Butts para produzir o jogo em larga escala. E assim nasceu aquilo que é hoje conhecido como Scrabble.

Até aqui, tudo bem. Era um simples jogo de tabuleiro para brincar com as palavras. Mas a verdade é que ninguém estava à espera que fosse um sucesso mundial e que rapidamente se desse um ‘boom’ nas vendas, o que aconteceu depois de ter sido introduzido na rede de lojas norte-americana Macy’s. Só para se ter uma noção, em 1953, já tinham sido vendidos quatro milhões de jogos. O fenómeno ganhou proporções tais que chegou mesmo a ser organizado um torneio de Scrabble: o primeiro ocorreu em Londres, em 1991, e o segundo em Nova Iorque, em 1993.

Alfred Butts morre precisamente em 1993 e, no ano a seguir, a Mattel Inc. - a empresa que é líder mundial em design, fabrico e comercialização de brinquedos e produtos para várias marcas, como é o caso da ‘Barbie’, ‘Hot Wheels’ e ‘Monster High’ - adquiriu os direitos do Scrabble. Até hoje, foram produzidos mais de 150 milhões de jogos, para um total de 121 países, com tradução para 29 línguas diferentes. Sim, 29 línguas. Imagine a quantidade de palavras que podem entrar neste jogo!

Por cá, o jogo de tabuleiros conta com três edições distintas: o Scrabble Original, o Scrabble Junior e o Scrabble Aprende Inglês, lançado este ano. Esta última versão foi pensada para os jogadores mais novos poderem brincar com as palavras em inglês. 

‘Escrevinhar’ letras até dar a volta ao mundo

E com os 70 anos de Scrabble vêm também os factos e os números relacionados com o jogo. Se é um ‘geek’ (esta palavra já estará incluída no novo Scrabble?...) dos jogos de tabuleiro, esta é a parte mais divertida - e sete décadas chegam e sobram para recolher muitas curiosidades engraçadas.

Sabia que, por exemplo, a palavra inglesa Scrabble - que significa escrevinhar - vem do holandês ‘schrabbelan’? Pensa-se que a palavra possa ter sido introduzida na língua inglesa através dos colonos holandeses que estavam na América do Norte.

Mas há mais. Todas as peças do Scrabble produzidas até hoje, se fossem colocadas lado a lado, davam a volta à Terra oito vezes. E há boas notícias para quem passa a vida a perder peças do jogo (há sempre aquele amigo que perde as notas do Monopólio e as letras do Scrabble...): estima-se que haja mais de um milhão de peças Scrabble perdidas um pouco por todo o mundo.

Só mais uma: sabia que, a cada hora que passa, são iniciadas pelo menos 30.000 partidas de Scrabble? É obra.  J