Sociedade

Marcelo de acordo com MAI: "Há um respeito pela dignidade das pessoas que torna inaceitável uma situação daquelas”

O Presidente da República mostrou ainda condenar a resposta do Sindicato da PSP em reação às críticas pela divulgação das fotografias dos fugitivos


Marcelo Rebelo de Sousa mostrou esta segunda-feira estar de acordo com o ministro da Administração Interna relativamente à divulgação das fotografias dos suspeitos que haviam fugido de um tribunal no Porto. O Presidente da República referiu ainda que é importante estar atento às montagens “em relação à verdade”, referindo-se à resposta do Sindicato Vertical de Carreiras da Polícia a Eduardo Cabrita.

“Há um respeito pela dignidade das pessoas que é próprio do Estado de Direito democrático e que torna inaceitável uma situação daquelas”, começou por dizer, mostrando estar de acordo com Eduardo Cabrita, que considerou “absolutamente inaceitável” a divulgação das fotografias dos fugitivos.

Este fim de semana, em resposta ao ministro da Administração Interna, o Sindicato Vertical de Carreiras da Polícia partilhou uma montagem com três idosos brutalmente agredidos, que não estavam relacionados com os crimes cometidos pelo trio, ao lado de Eduardo Cabrita, com a frase: "Por favor, Sr. Ministro do MAI, senhores da Amnistia Internacional, Sr.ª Câncio e todos os demais....indignem-se".

“Temos que estar preparados para aquilo que, de vez em quando, acontece, nomeadamente nos meios mais expeditos de comunicação de imagens ou de ditas informações, que são montagens que não correspondem à realidade (...) o importante é, em termos de cultura cívica, as pessoas estarem atentas à procura e busca da verdade, portanto, atentas àquilo que pode ser uma montagem em relação à verdade" rematou Marcelo Rebelo de Sousa.

Os comentários estão desactivados.