Economia

“Ter sorte dá muito trabalho. Hoje não é só o PIB que veste Prada”, diz Mário Centeno sobre OE

O ministro das Finanças, Mário Centeno, disse hoje no parlamento que o Governo "tem plena confiança nas contas que apresentou" no Orçamento do Estado para 2019.

“As contas estão certas", afirmou o governante à margem da apresentação da proposta do OE2019 aos deputados da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa.

O ministro respondia ao deputado Duarte Pacheco do PSD que, na intervenção no parlamento, citou o último relatório da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), que deixou reparos às contas apresentadas no relatório do OE2019, e acusou Mário Centeno de cometer "aldrabice política".

"O défice pode ser mais do dobro daquilo que nos foi apresentado e que tem sido propagandeado", disse o deputado.

Centeno respondeu e sublinho que o Orçamento "sempre foi apresentado com a conta da Administração Central ajustada da mesma forma", e aproveitou para acusar o social-democrata de ter "desconhecimento profundo" acerca desta matéria.

"Os que previam a catástrofe (...) não viram as suas profecias tornar-se realidade", disse o ministro, acrescentando que os partidos da oposição deviam "ter a humildade de assumir que erraram".

"Ter sorte dá muito trabalho", declarou Mário Centeno, garantindo que "hoje não é só o PIB que veste Prada", mas também o emprego, o investimento público ou o défice.