Desporto

Triatlo. Ricardo Batista termina em sexto na Taça da Europa

O triatleta de 17 anos foi o melhor português na prova

Ricardo Batista esteve sempre no grupo da frente D.R.
Ricardo Batista a cruzar a meta D.R.
Ricardo Batista não conteve as lágrimas após cruzar a meta D.R.
Vasco Vilaça foi o segundo melhor português D.R.
Van Riel confirmou o favoritismo e sagrou-se vencedor D.R.

O Funchal recebeu este sábado a finalíssima da Taça da Europa de Triatlo, competição que contou com um total de 15 atletas portugueses (cinco triatletas femininas e dez triatletas masculinos).

Na prova masculina, Ricardo Batista foi o melhor português após concluir os 750 metros de natação, com uma volta, 20 quilómetros de bicicleta, em três voltas, e cinco quilómetros de corrida, em duas voltas, na 6.ª posição.

«O 6º lugar foi ótimo, sinceramente não estava à espera, estou muito emocionado. Foi o meu melhor lugar desta época e uma excelente maneira de a acabar. Estou muito contente e é tudo graças ao meu treinador e à minha família», disse ao SOL o jovem de 17 anos que, após cortar a meta, não conteve as lágrimas ao abraçar o seu treinador.

Antes deste sexto lugar, o jovem triatleta, que integra este ano o Centro de Alto Rendimento do Jamor, havia sido um dos protagonistas portugueses nas provas internacionais, com um quarto lugar no Campeonato da Europa de Tartu na prova individual júnior e a medalha de ouro na prova de estafetas mistas, juntamente com Gabriela Ribeiro, Tiago Fonseca e Inês Rico.

Os restantes portugueses em prova Vasco Vilaça fez o segundo melhor tempo luso e alcançou a 8ª posição, com a marca de 00:53:31. Rafael Domingos foi o terceiro melhor português na 19ª posição com 00:54:22, Alexandre Nobre ficou em 22º lugar com 00:54:34, Pedro Gaspar em 26º com 00:54:48, André Dias na 28ª posição com 00:55:02, Miguel Arraiolos em 36º com 00:56:00, José Vieira em 43º com 00:58:01, Tiago Fonseca em 44º com 00:58:35 e João Mansos em 46º com 01:00:15.

Em primeiro lugar desta final da Taça ficou o belga Marten Van Riel com 00:52:16, confirmando, assim, o favoritismo. Van Riel, sexto classificado nos Jogos Olímpicos do Rio (2016) acabou por ser o grande vencedor da prova, depois de uma disputa com o alemão Justus Nieschlag (2.º classificado) num sprint final impróprio para cardíacos.

 

.