Sociedade

Militar português ferido depois de confrontos na República Centro Africana

Um grupo armado atacou os paraquedistas portugueses perto da cidade de Bambari

O Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) anunciou esta quarta-feira que um paraquedista português sofreu ferimentos ligeiros durante uma operação na República Centro-Africana. O militar foi atingido por um projétil no braço mas encontra-se bem e vai permanecer na missão.

O incidente ocorreu na manhã desta quarta-feira “no seguimento de confrontos com um grupo armado na região de Bambari, a 400 km a nordeste da capital, Bangui", explica em comunicado o EMGFA. O confronto com um grupo armado ocorreu "durante uma ação de patrulha dos militares portugueses numa zona sensível da cidade”, sendo a zona "conhecida por ser ocupada por elementos armados que ocupam de forma ilegítima habitações e ameaçam a população local, gerando um clima de insegurança e medo".

"Durante a operação, elementos armados não identificados dispararam deliberadamente contra os paraquedistas portugueses, motivando a pronta resposta da força de forma a garantir a sua segurança e da população na área", pode ainda ler-se

 O militar que integra a 4.ª Força Nacional Destacada sofreu “ferimentos ligeiros num braço após ter sido atingido por um projétil”.Segundo o comunicado, o militar “encontra-se bem, em situação estável e já teve oportunidade de falar com a família". Uma vez que o ferimento foi considerado ligeiro o militar irá continuar na missão.