Sociedade

Dois jovens agredidos por seguranças de discoteca em Lisboa

Vítimas dizem que foram deixadas inconscientes

Dois jovens afirmam ter sido agredidos por quatro seguranças da discoteca Hawaii, nas Docas de Santo Amaro, em Lisboa. O gerente do espaço noturno diz que os homens tiveram de intervir numa rixa.

Tudo terá acontecido na madrugada de quinta-feira. Os dois irmãos dizem que foram deixados inconscientes pelos seguranças, sem que, aparentemente, existisse uma razão para isso.

Os jovens revelaram à SIC que, na altura dos acontecimentos, estavam acompanhados por outros amigos – estes terão dito que, mesmo depois de terem sido deixados inconscientes, os irmãos continuaram a ser espancados pelos seguranças.

As alegadas vítimas foram transportadas para o hospital Amadora-Sintra com escoriações. Os jovens lamentam que ninguém tenha chamado a polícia na altura dos acontecimentos. Acabaram por, posteriormente, apresentar queixa contra os seguranças da empresa LB.

À SIC, o gerente do Hawaii admitiu excessos, mas defendeu que os seguranças estavam a pôr termo a uma rixa entre grupos rivais e agiram em legítima defesa. As autoridades irão agora analisar as imagens das agressões, que foram captadas pelas câmaras de videovigilância do espaço.