Sociedade

14 consórcios na 'corrida' ao porto espacial dos Açores

Informação confirmada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Catorze consórcios internacionais manifestaram interesse em construir uma base de lançamento de microssatélites na ilha de Santa Maria, nos Açores, a partir de 2021.

O anúncio foi feito pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, depois d éter terminado o prazo para a entrega de propostas no âmbito do concurso público internacional.

Em declarações da agência Lusa, Manuel Heitor explicou que a construção desta base, que tem como objetivo o lançamento de pequenos satélites para observação da Terra, implica um investimento privado. O investimento público, que rondará os seis milhões de euros, servirá para melhorar as infraestruturas locais.

O comunicado do Ministério explica que as 14 propostas apresentadas vão agora ser avaliadas por uma comissão internacional de peritos.

Os 14 consórcios terão de ter participação de empresas ou centros de investigação portugueses. Nesta lista estão incluídas empresas aeroespaciais portuguesas como a Edisoft, a Tekever e a Omnidea. Quatro são liderados pelas companhias aeroespaciais Ariane (França), AVIO (Itália), Virgin Orbit (EUA) e Elecnor DEIMOS (Espanha) e pela agência espacial russa Roscosmos. Mas há também empresas alemãs envolvidas”, explica a agência Lusa, que teve acesso ao comunicado.