Lugares Azuis

A união faz a força - Caxinas (Vila do Conde)

A união faz a força» é uma expressão bem conhecida dos portugueses que se aplica muito bem à comunidade piscatória das Caxinas (Vila do Conde). A ligação desta comunidade ao mar e à pesca é muito intensa. A forte união que se sente entre todos os seus membros, na defesa da pesca e no apoio a quem está em perigo no mar, é uma das marcas identitárias desta comunidade marítima portuguesa. Invariavelmente, um dos locais de encontro e de reforço da união entre todos é a imponente igreja, em forma de barco, dedicada à Nossa Senhora dos Navegantes.

Em conjunto com a comunidade piscatória da Póvoa de Varzim, a comunidade piscatória das Caxinas (Vila do Conde) deu uma demonstração de grande união quando, em 2007, pela iniciativa de vários Mestres de embarcações de pesca desta zona do país liderados pelo Mestre Festas, fundador e atual presidente, constituíram a APMSHM - Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, que se transformou numa associação de referência a nível nacional na salvaguarda da vida humana no mar.

Como se pode constatar pelo crescimento e desenvolvimento da juventude desta localidade, o dinamismo da comunidade é grande. O ponto de encontro dos jovens é a Escola Frei João de Vila do Conde (Agrupamento de Escolas) que tem demonstrado grande qualidade de ensino, acrescentado valor às Caxinas. Uma das muitas joias da coroa desta escola é o seu Centro de Formação Desportiva que, entre muitas atividades, tem investido nas modalidades náuticas, proporcionando a centenas de jovens, através do desporto escolar, batismos de mar e a prática de vela, de canoagem, de remo e de stand up paddle.

O patrono da escola, Frei João de Vila do Conde, é uma das personalidades históricas de referência da cidade. Nasceu em Vila do Conde no final do século XV, na época áurea da cidade e do país. Contemporâneo de São Francisco Xavier, Frei João foi um dos Portugueses que, literalmente, passou além da Taprobana (Ceilão - atual Sri Lanka). Curiosamente, viveu na Taprobana e construiu grandes pontes unindo o Ocidente ao Oriente.

Como não poderia deixar de ser, na celebração dos 50 anos da Escola Frei João de Vila do Conde, a comunidade das Caxinas uniu-se em torno dos alunos, dos professores e dos auxiliares de educação, tendo como um dos vários pontos altos a bênção de novas embarcações do desporto escolar e a celebração de vários protocolos que unem a Escola à Autoridade Marítima, ao Município de Vila do Conde, à Junta de Freguesia de Vila do Conde, ao Clube Fluvial Vilacondense, ao Clube Naval Povoense, à Associação de Nadadores Salvadores Delfins, ao Vila do Conde Kayak Clube e à APMSHM - Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar.

Uma vez mais, as Caxinas estão a liderar na união do país com o mar. Desta vez, envolvendo os jovens em contexto de escola. É caso para dizer que, de forma integrada e sustentável, ‘a união faz o futuro’ do mar.

*Sócio da PwC