Internacional

Revelada carta de Einstein sobre receios relativamente ao regime nazi

A carta era para a sua irmã mais nova, Maja


O físico Albert Einstein conseguiu fugir da Alemanha dez anos antes de os nazis chegarem ao poder. Agora, foi revelada uma carta do físico à irmã acerca dos seus receios e dos motivos da sua fuga.

Segundo a carta, Einstein tinha acabado de descobrir que o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão Walther Rathenau, seu amigo e colega judeu , tinha sido assassinado por um grupo de extremistas e temia que a sua vida estivesse também em risco.

A carta está endereçada à sua irmã mais nova, Maja, onde a alertou sobre os perigos do nacionalismo e antissemitismo, e foi escrita em 1922 – sendo que em 1933 o regime ascende ao poder.

Em 1922, o físico fugiu de Berlim para o norte do país. "Estão a formar-se tempos económicos e politicamente sombrios, fico feliz por me afastar de tudo", escreveu Albert Enstein na carta.

"Estou bem, apesar do antissemitismo entre os meus colegas alemães. Estou aqui recolhido, sem barulho e sem sentimentos desagradáveis, e estou a ganhar o meu dinheiro, independente do Estado, por isso sou, realmente, um homem livre", pode ler-se.

A carta foi apresentada por um colecionador anónimo e deve ir a leilão durante a próxima semana, em Jerusalém, com licitação a começar nos 12 mil dólares (cerca de 10 mil euros).

"A carta revela-nos os pensamentos na mente e no coração de Einstein, num estádio preliminar do terror nazi", afirmou o coproprietário da empresa que vai levar o documento a leilão.