Economia

EDP Comercial apresenta nova campanha e vontade de duplicar venda de serviços adicionais até 2021

Vera Pinto Pereira, administradora da EDP Comercia desde Abril, falou do presente e futuro da empresa

DR  

A nova imagem e estratégia comercial da EDP Comercial foi apresentada e tem como foco a comunicação com o público. A nova campanha publicitária foi apresentada por Vera Pinto Pereira, administradora da EDP desde Abril, que apresentou também alguns número deste ano e as projeções para o futuro.  

Saber comunicar com os clientes e melhor responder às questões destes e ao ritmo desejado alia-se agora a uma nova paletes de cores, "que representam a realidade", na nova publicidade da empresa, explicou a administradora.

Vera Pinto Pereira fez um balanço dos seus primeiros meses de casa e afirmou que este ano o serviço Funciona (serviço de revisão, check-up, manutenção e assistência) cresceu 15% ao mesmo tempo que o crescimento da venda de serviços de eficiência energética a clientes empresariais foi de 37%. 

Ao longo do ano, a EDP reforçou a área de marketing estratégico e a àrea de serviços de cliente e criou a E-factory, um serviço direcionado para o desenvolvimento de produtos e serviços de eficiência energética, serviços inteligentes de mobilidade e energia, entre outros. 

No futuro a três anos, a EDP quer alcançar os 40% de clientes que comprem "mais do que energia", confessou Vera Pinto Pereira. Para chegar a este número, a empresa conta com produtos como o serviço Funciona, com energia solar (energia verde), seguros de saúde, entre outros.

Para a administradora, a EDP acredita ser importante pensar para além do preço. A oferta de serviços oferecer diversos serviços de "enorme qualidade" aos, até agora, quatros milhões de clientes, baseada numa agenda de estratégia assente em quatro pilares: "Qualidade de serviço e experiência do cliente", "serviços de energia inteligentes", "presença na àrea de mobilidade" e "aumento da base de clientes". 

A EDP prevê começar a vender energia na Polónia já no próximo ano e França, Itália e Texas são as próximas apostas.