Sociedade

Transportadoras ameaçam terminar com passes para estudantes

Governo está em dívida com as empresas privadas de transporte

Várias empresas privadas de transportes ameaçam deixar de vender, já no mês de dezembro, os passes com desconto para estudantes do ensino básico, secundário e superior, caso o Estado não pague rapidamente aquilo que deve.

Segundo avança a rádio TSF, esta é uma ameaça de empresas como por exemplo a Rodoviária de Lisboa, a Vimeca, TST, Barraqueiro, Scotturb, EVA, Rodoviária do Alentejo, Mafrense, Resende e a Gondomarense.

O presidente da Associação Nacional de Transportes Rodoviários de Pesados de Passageiros (ANTROP), Cabaço Martins, adiantou à rádio que esta é uma situação nunca antes vista, sendo que o Governo não paga o que deve desde o início do ano, aquilo que se comprometeu a pagar pelos passes ‘4-18’ e ‘sub23’. De acordo com o representante, esta é uma dividida que já vai nos 13 milhões de euros.

Cabaço Martins explicou que esta dívida está prevista no Orçamento de Estado, sendo que falta “apenas” a resolução do Conselho de Ministros para autorizar o Ministério das Finanças a liquidar este valor: "É simplesmente uma autorização, uma questão burocrática, para pagar aos operadores de transporte privados, pois a verba já está cabimentada no Orçamento", explica o diretor da ANTROP.