Economia

Amorim oferece 158,2 milhões pela Herdade da Comporta

O processo de venda aguarda o parecer da assembleia geral de participantes e do Ministério Público

Paula Amorim, empresária detentora do consórcio formado pelo fundo Vanguard Properties e pela Amorim Luxury, subiu o valor para a comprar os ativos imobiliários do Fundo Especial de Investimento Imobiliários Fechado da Herdade da Comporta para 158,2 milhões de euros. Esta foi a única entidade a entregar uma proposta vinculativa.

A oferta avançada agora é ligeiramente superior à que foi feita pelo consórcio de Paula Amorim no último processo de venda em que a empresária avançou com uma oferta de 156,4 milhões de euros, avança o ECO.

Para que o negócio fique fechado falta que a assembleia geral de participantes aceite a proposta – a reunião está marcada para 27 de novembro – bem como o Ministério Público. Uma vez que os ativos estão arrestados pelo Estado, o processo de venda não pode ser concretizado sem que o Ministério Público autorize o levantamento do arresto.

No entanto, a Herdade da Comporta está em risco de declarar insolvência caso a venda não se concretize, alertam os curadores dos processos de insolvência das empresas do Grupo Espírito Santo