Desporto

Liga das Nações. Espanha perde na Croácia e fica em maus lençóis

A Roja tinha goleado na primeira volta (6-0), mas agora precisa de um empate entre Inglaterra e Croácia na última ronda para se apurar

E de repente, a situação de Espanha na Liga das Nações mudou completamente. A Roja entrou demolidora na prova, vencendo em Inglaterra (1-2) e trucidando a Croácia (6-0), e estava praticamente apurada com apenas dois jogos realizados. Na ronda passada, porém, tropeçou em casa diante dos ingleses (2-3) e esta quinta-feira perdeu pelo mesmo resultado na Croácia, ficando agora em sério risco de não se qualificar para a final four da competição - só um empate entre Inglaterra e Croácia no domingo, em Wembley, serve à equipa de Luis Enrique, que soma seis pontos. Ingleses e croatas têm quatro, e por isso uma vitória tornará qualquer um deles primeiro no grupo 4 - o derrotado cairá para a Liga B.

Em Zagreb, os croatas adiantaram-se no marcador aos 54 minutos, com golo de Kramaric, mas a Espanha empatou logo a seguir (56') por Ceballos. Aos 69', Jedvaj recolocou a Croácia na frente, mas um penálti por mão de Vrsaljko permitiu a Sergio Ramos empatar novamente a partida aos 78'. No último lance do encontro, já aos 90'+3', Jedvaj bisou e ditou o surpreendente desfecho. No outro jogo da Liga A, a Bélgica bateu a já despromovida Islândia por 2-0, com bis de Batshuayi (65' e 81'), e irá no domingo decidir na Suíça a questão do apuramento - os suíços somam seis pontos, contra nove dos belgas, e ainda sonham com o primeiro lugar do grupo 2.

Na Liga B, o nulo entre a Áustria e a Bósnia apurou esta última para o playoff, permitindo-lhe ao mesmo tempo garantir a subida à Liga A - terminou a participação no grupo 3 com dez pontos em quatro jogos. A Áustria soma quatro e joga no domingo na Irlanda do Norte, que tem zero e já está despromovida.

Bem mais emocionante está a Liga C, particularmente no grupo 2, que esta quinta-feira voltou a ganhar vida. Principalmente pelo resultado do confronto de Atenas entre a Grécia e a Finlândia. Os gregos, com o benfiquista Odysseas Vlachodimos a estrear-se na baliza (havia sido internacional sub-21 pela Alemanha) e Zeca, médio português (ex-Casa Pia e Vitória de Setúbal) naturalizado, venceram por 1-0, mercê de um autogolo de Granlund aos 25', e somam agora nove pontos, contra os 12 dos finlandeses. Mitroglou, outro ex-Benfica, foi substituído aos 69', enquanto Samaris não saiu do banco. No outro jogo do dia, a Hungria bateu a Estónia por 2-0 e chegou aos sete pontos; os húngaros já não têm hipóteses de chegar aos playoff e subir para a Liga B, mas recebem a Finlândia na última ronda, enquanto a Grécia terá a visita da já despromovida Estónia: um triunfo grego, aliado a uma derrota finlandesa, pode marcar uma reviravolta na classificação.

Na Liga D, enorme desilusão para o Luxemburgo. O pequeno país liderava o grupo 2 à entrada para esta ronda e acalentava legítimas esperanças de chegar ao playoff, onde poderia lutar por um lugar no Euro 2020, mas foi derrotado em casa pela Bielorrússia (0-2) e assim ultrapassado na classificação. Os bielorrussos, que na última ronda visitam o modesto São Marino, somam agora 11 pontos, contra nove dos luxemburgueses, que se deslocarão à Moldávia. Já os moldavos venceram em São Marino por 1-0 e chegaram aos oito pontos, pelo que também ainda sonham, embora neste caso o cenário de qualificação provavelmente não venha mesmo a passar disso: um sonho. No grupo 1, a Geórgia, que já estava qualificada, empatou 1-1 em Andorra, o mesmo resultado que se verificou no Cazaquistão-Letónia.