Economia

Notáveis do Sporting apelam à subscrição do empréstimo obrigacionista

Apesar do apelo, Tito Arantes Fortes afastou um cenário de “desespero” e garantiu que a situação financeira do clube “não é complicada”. 

Um grupo de 13 sócios, entre os quais alguns ex-dirigentes do clube de Alvalade – como José Roquette e Filipe Soares Franco–  deu “uma palavra de conforto” e de apoio à direção liderada por Frederico Varandas, no sentido de apelarem aos sócios e simpatizantes para “aderirem em massa” à subscrição do empréstimo obrigacionista lançado pela SAD. A informação foi avançada no final do encontro, o presidente do Grupo Stromp, Tito Arantes Fontes.

Apesar do apelo, Tito Arantes Fortes afastou um cenário de “desespero” e garantiu que a situação financeira do clube “não é complicada”. E vai mais longe: o clube “está melhor do que estava há uns anos e bem melhor do que quando se fez o lançamento do último empréstimo obrigacionista, há três anos. As grandes preocupações económico-financeiras do clube estão controladas”.

O empréstimo obrigacionista de 30 milhões de euros (ME) emitido pela Sporting Futebol, SAD tem uma duração de três anos. A subscrição arrancou há  uma semana e termina na quinta-feira. A SAD leonina vai pagar 5,25% de juros, devendo o empréstimo ter uma duração de três anos, com o reembolso a ser efetuado ao valor nominal, de uma só vez, em 26 de novembro de 2021.