Sociedade

Este ano houve mais 1.320 bebés até outubro

A conclusão é baseada no número de “testes do pezinho” elaborados entre janeiro e o final de outubro de 2018

Este ano, até outubro, houve mais 1.320 bebés nascidos em Portugal, segundo os dados do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce, mais conhecido como “teste do pezinho”.

Ao todo, entre janeiro e o final de outubro, houve 72.805 recém-nascidos, um aumento de 1.320 face ao período homólogo de 2017 em que o “teste do pezinho” foi feito a 71.485 bebés.

O Programa Nacional de Diagnóstico Precoce é coordenado pela Unidade de Rastreio Neonatal do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge que cobre quase a totalidade dos nascimentos, mesmo não sendo um teste obrigatório. O “teste do pezinho” tem sido um indicador da natalidade em Portugal.

Lisboa foi o distrito em que mais testes se realizaram (21.595), seguida do Porto (13.084). Bragança aparece no último lugar da lista com apenas 496 testes realizados no período analisado.

2018 volta a demonstrar uma subida no número de nascimentos, depois de em 2017 ter havido menos 1.397 bebés do que em 2016. Desde 2013 que o número de “testes do pezinho” realizados tinha vindo a aumentar.

O “teste do pezinho” tem como objetivo diagnosticar algumas doenças graves que podem provocar atraso mental, alterações neurológicas ou situações de coma e que são difíceis de diagnosticar nas primeiras semanas de vida.