Vida

Sara Tavares quer pedido de desculpas de Margarida Rebelo Pinto

“Quem quer um pedido de desculpas público põe a mão no ar?”, escreveu a cantora, após Margarida Rebelo Pinto ter dito que não era “dada a etnias”

A cantora Sara Tavares considera que o comentário que a escritora Margarida Rebelo Pinto fez no programa de Herman José, na RTP, no qual ambas eram convidadas, foi racista.

Herman José tinha acabado de dizer que Portugal não era um país racista quando questionou Margarida Rebelo Pinto sobre se já tinha tido “algum amor colorido”?.

"Não, não sou dada às etnias", respondeu a escritora, provocando a gargalhada de outros convidados, mas não a de Sara Tavares, que se manteve em silêncio.

Silêncio esse que terá sido criticado por alguns dos seus seguidores nas redes sociais, que defenderam que a cantora deveria ter reagido ao comentário da escritora.

Sara Tavares recordou o momento como “surreal” e sublinhou que “gostava de não o ter vivido”. Aos seguidores que a criticaram, respondeu: “Para vossa informação reagi, sim!! Calma, mas nunca cobarde! Não tenham a presunção que me conhecem só porque sabem pronunciar o meu nome, atenção!!! Ou só porque somos amigos das redes. Isto vale para todos! Respeito aqui afinal é a palavra de ordem”, escreveu a cantora no Facebook.

“Falei com os sujeitos em questão longe das câmaras, com o respeito que não me demonstraram, mas não ouvi nenhum pedido de desculpas do outro lado”, acrescentou.

A cantora referiu ainda que não gostou que a acusassem de "falta de sentido de humor". Para Margarida Rebelo Pinto deixou a seguinte frase: “Quem quer um pedido de desculpas público põe a mão no ar?”, seguida de vários emojis com mãos e da hashtag  “#racismoécrime”.