Sociedade

Metro de Lisboa já está a preparar estações nas Amoreiras e em Campo de Ourique

Estações da Estrela e de Santos só em 2023 ou 2024

O presidente do Metropolitano de Lisboa, Vítor Domingues dos Santos, adiantou ao jornal Público que vai pedir em breve ao governo a autorização para arrancar a expansão da linha vermelha, que ligará São Sebastião a Campo de Ourique, com paragem nas Amoreiras.

O metropolitano “está atrasado em relação à cidade”, afirmou o responsável, acrescentando que “todos os lisboetas gostariam de ver o metropolitano em Campo de Ourique”.

O pedido para avançar será feito ao Ministério do Ambiente e o objetivo é que o projeto de engenharia seja elaborado já no próximo ano e, depois “com os fundos de 2020”, adiantou Vítor Domingues dos Santos, espera-se que se criem as condições para o alargamento da rede de metro em Lisboa.

Sobre as novas estações da Estrela e de Santos, o presidente do Metropolitano de Lisboa disse, ao Público, que estarão prontas em 2023 ou 2024 e que não está prevista qualquer expropriação de privados. “Mas podemos sempre necessitar de chegar a acordo com algum. Um acordo de uma expropriação parcelar”, acrescentou.

O responsável adiantou ainda que serão disponibilizados mais comboios e que haverá o reforço da Linha Azul durante a hora de ponta no início de 2019. Mas as novas estratégias de expansão não ficam por aqui, Vítor Domingues dos Santos revelou que uma possível ligação de Telheiras a Carnide está a ser ponderada.