Internacional

Pai terá atirado bebé de nove meses ao mar para “sacrifício”

O caso ainda está ser investigado pela polícia e o principal suspeito é o pai que sofre de esquizofrenia

A polícia encontrou um bebé de nove meses morto numa praia australiana. As autoridades acreditam que a criança terá sido atirada para a água como forma de “sacrifício”.

Segundo a Australian Associated Press (AAP),a família da criança foi captada por câmaras de vigilância a dirigir-se para o porto de Jack Evans, no passado sábado, em Nova Gales do Sul.

As autoridades acreditam que terá sido aí que o bebé foi atirado água, uma vez que o carrinho de bebé foi deixado à beira mar, antes de a família ter regressado a Queensland de autocarro.

Fontes da polícia alegam que a mãe da criança, de 23 anos, teria conhecimento do plano de “sacrifício” do bebé, no entanto só o pai foi acusado de a ter atirado à água, cita a AAP. A mãe foi entretanto libertada e institucionalizada numa clínica psiquiátrica. Segundo o tribunal o pai da criança sofre de esquizofrenia e de baixa formação escolar.

A polícia continua à procura de provas na área identificada, contando com o apoio de uma equipa de mergulhadores.