Economia

CGD vende posições fora de Portugal

A redução da operação da Caixa Geral de Depósitos fora de Portugal foi acordada em 2017 com a Comissão Europeia como contrapartida da recapitalização do banco público.

O governo já aprovou as propostas do Abanca Corporación Bancaria e da Capitec Bank Limited para a compra de 99,79% da espanhola Banco Caixa Geral e da totalidade da sul-africana Mercantile Bank Holdings Limited à CGD.

 O Abanca vai pagar 364 milhões de euros pela compra de 99,79% à Caixa Geral de Depósitos (CGD) do Banco Caixa Geral em Espanha, avançou hoje a instituição financeira espanhola em comunicado.

A integração do Banco caixa Geral permitirá também ao Abanca complementar a sua rede comercial, “expandindo a sua atividade nas províncias espanholas e reforçando a sua presença em outras onde já opera”.

O negócio do Banco Caixa Geral está “quantificado em 3.446 milhões de crédito, 2.950 milhões de euros em depósitos de clientes e 389 milhões em ativos sob gestão”, segundo a informação divulgada pelo Abanca.

O Banco Caixa Geral "manteve-se em situação de rentabilidade nos últimos quatro anos, apresentando uma taxa de morosidade de 3,1%, inferior à média do mercado espanhol e contando com um rácio de solvência de 17,3% (dezembro de 2017)", segundo a mesma fonte.

Recorde-se que a redução da operação da Caixa Geral de Depósitos fora de Portugal foi acordada em 2017 com a Comissão Europeia como contrapartida da recapitalização do banco público.

O Executivo tinha selecionado dois bancos espanhóis e um fundo de investimento norte-americano para apresentarem propostas vinculativas para a compra do banco da CGD em Espanha.

Os selecionados foram os bancos espanhóis Abanca Corporación Bancaria (presente em Portugal com a marca Abanca, depois de ter comprado a operação do Deutsche Bank), o Banco de Crédito Social Cooperativo (constituído em 2014 por 32 caixas de aforro regionais, as chamadas 'cajas') e o fundo de investimento norte-americano Cerberus European Investments.

No processo de compra do Mercantile Bank, o banco da CGD na África do Sul, o Governo selecionou os bancos sul-africanos Nedbank Group e Capitec Bank, o consórcio composto pela sociedade Arise BV (criada em 2017 por Norfund, FMO e Rabobank) e a empresa sul-africana Grindrod Limited e o consórcio Riqueza, formado pela Public Investment Corporation (em nome do Government Employees Pension Fund, segundo o Governo) e Bayport Financial Services.