Politica

"Para o Bloco de Esquerda esta legislatura ainda não terminou"

Nos meses que faltam da atual legislatura, o Bloco promete lutar pelos temas que "estão em aberto", como a legislação laboral, uma nova Lei de Bases de Saúde e o estatuto dos cuidadores informais 

Catarina Martins avisou que "esta legislatura ainda não terminou" e que depois do Orçamento do Estado para 2019 o partido dará prioridade a temas que "estão em aberto", como a legislação laboral.

"Para o Bloco de Esquerda esta legislatura ainda não terminou e, portanto, no pós-Orçamento do Estado para 2019 nós damos prioridade a dossiês que estão em aberto em comissões, que não estão fechados e que respondem a compromissos ou a expectativa popular nesta solução", avisou.

Na conferência de imprensa que deu no sábado, depois da Mesa Nacional do Bloco - a primeira após a Convenção Nacional de há duas semanas -, Catarina Martins deixou claro que os bloquistas vão continuar "fiéis ao acordo assinado em 2015" com o PS, considerando-o "muito importante para o país".

Catarina Martins afirmou que a legislação laboral é uma destas batalhas prioritárias, considerando que "ainda é tempo do PS conseguir trabalhar com o BE e com os outros partidos à esquerda".

Uma nova Lei de Bases da Saúde, o estatuto dos cuidadores informais, o regime de arrendamento urbano e a entidade da transparência são os outros dossiês em relação aos quais o Bloco vai centrar a sua ação política nos meses que faltam da atual legislatura.