Politica

Marques Mendes sobre Borba: “António Costa devia ter uma palavra de afeto”

“O Presidente da República foi a Borba – e muito bem –, António Costa não foi e devia ter ido”, criticou Marques Mendes. 

Luís Marques Mendes, ex-líder do PSD, afirmou hoje no seu espaço de comentário político na “SIC” que António Costa lida com as tragédias de forma fria. “António Costa devia ter uma palavra de afeto, de humanidade, de solidariedade”, afirmou o comentador enquanto analisava o colapso da estrada de Borba.

“O Presidente da República foi a Borba – e muito bem –, António Costa não foi e devia ter ido”, criticou Marques Mendes. “Quando falou ao terceiro dia falou de uma forma muito fria e calculista”, considerou. “Parece que para ele a política conta mais do que as pessoas”.

O comentador sublinhou ainda o facto de Portugal continuar a ser um país de contrastes, que organiza um evento como a Web Summit, o “expoente máximo da modernidade”, quando, quase em simultâneo, tem estradas a colapsar.

Marques Mendes pediu ainda a demissão de António Anselmo, presidente da câmara de Borba. “Deve assumir responsabilidades políticas”, afirmou o ex-líder do PSD, lembrando que Jorge Coelho se demitiu após a tragédia de Entre-os-Rios.