Sociedade

Sousa Cintra não testemunhou no âmbito do processo E-Toupeira

O CM escreve ainda que a estratégia da Benfica SAD "passa por demonstrar em tribunal, através do testemunho de outros presidentes de clubes, que as ofertas de bilhetes e camisolas, a árbitros e observadores, são normais

DR  

Sousa Cintra, ex-presidente do Sporting, não foi ouvido esta segunda-feira enquanto testemunha na instrução do processo E-Toupeira como estava previsto. De acordo com o Correio da Manhã, Sousa Cintra garante que não foi ouvido em tribunal porque não foi notificado.

Segundo o mesmo jornal, Júlio Mendes, presidente do Vitória de Guimarães, Nuno Gomes, antigo capitão dos ‘encarnados’, e António Salvador, presidente do Sporting de Braga, foram ouvidos, enquanto testemunhas, pela juíza Ana Peres.

O CM escreve ainda que a estratégia da Benfica SAD "passa por demonstrar em tribunal, através do testemunho de outros presidentes de clubes, que as ofertas de bilhetes e camisolas, a árbitros e observadores, são normais".