Desporto

Liga dos Campeões. Ajax vence em Atenas, Benfica garante pelo menos a Liga Europa

Os gregos somaram a quinta derrota noutros tantos jogos e já não têm quaisquer hipóteses de apanhar as águias

Ainda antes de iniciar o encontro em Munique, o Benfica ficou a saber que a continuidade na Europa estava matematicamente assegurada. Não propriamente na Liga dos Campeões, bem entendido: a vitória do Ajax por 2-0 em Atenas, diante do AEK, deixou o conjunto grego com zero pontos em cinco jogos e garantiu desde logo às águias um lugar na Liga Europa.

Por outro lado, este resultado (conseguido com um bis de Tadic em quatro minutos, aos 68 e 72) significou também vida bem mais difícil para os encarnados: o Ajax selou o apuramento para os oitavos-de-final e obrigava o Benfica a vencer em Munique pelo menos por dois golos de diferença - além de ter de vencer o AEK na sexta ronda e esperar que os bávaros perdessem em Amesterdão. São muitos "ses", obviamente.

O encontro em Atenas ficou ainda marcado pelos graves incidentes registados nas bancadas, onde até um cocktail molotov foi enviado pelos adeptos gregos para o sector onde se encontravam os holandeses.

 

An AEK fan lobbing a firework into the Ajax end..... pic.twitter.com/5Kce0OclAv

— Football Chants (@FootyFansChants) 27 de novembro de 2018

 

Os incidentes e confrontos entre adeptos das duas equipas, na verdade, já vinham a acontecer desde segunda-feira nas ruas de Atenas:

Torcidas do AEK e Ajax se encontraram. pic.twitter.com/S4fhmE8Syx

— Teleco (@Teleco1910) 27 de novembro de 2018

 

Cenas lamentáveis, que se transpuseram para as bancadas do Estádio Spiros Louis. Houve carga policial, muitas tochas e petardos, que obrigaram por diversas ocasiões à interrupção do encontro. Ainda na semana passada, recorde-se, o AEK tinha sido multado em 64 mil euros e ainda castigado com o encerramento parcial das bancadas do seu estádio - castigo cumprido precisamente neste jogo com o Ajax - devido ao comportamento dos seus adeptos no jogo em casa com o Bayern Munique, a 23 de outubro, onde terão bloqueado escadas, arremessado objetos e lançado artefactos de pirotecnia para o relvado. Desta vez, o cenário foi (muito) mais caótico...