Economia

Fitch prevê abrandamento da economia

Governo tem perspetivas mais positivas

DR  

Um crescimento de 2,1% 1,5% são as previsões da Fitch Rating para o Produto Interno Bruto em 2018 e 2019, respetivamente.

Segundo a agência, o desacelerar do crescimento poderá ser ainda mais acentuado caso a zona Euro sofra um choque económico, uma vez que Portugal é uma “economia de alto risco”, em grande parte devido à divida pública.

A agência de notação financeira apontou a redução do consumo privado como um dos principais indicadores que levam ao crescimento do PIB, assim como a diminuição da despesa pública e a procura externa. 

“A economia está muito menos dependente da despesa pública do que estava no início da crise em 2007”, disse a agência, que comparou o crescimento da economia portuguesa agora à média de crescimento entre 2007 e 2016, de -1%.
 
A previsão do lado do Executivo é mais positiva e aponta para um crescimento de 2,3% do PIB este ano e 2,2% em 2019.