Economia

Nowo e Oni com despedimentos após integração de operações

A Nowo e a Oni preparam-se para integrar as operações das duas empresas. O anúncio foi feito esta quinta-feira e a ideia é conseguirem estabelecer várias sinergias que permitam um “crescimento sustentável”.

No entanto, é certo que esta operação vai resultar também num corte no número de colaboradores. Ainda que as empresas não tenham avançado o número de pessoas afetadas, o i sabe que deverá ser na ordem dos 30%.

À Lusa, as operadoras do grupo garantiram que “a integração resultará na otimização dos recursos das duas empresas, de acordo com os ‘benchmarks‘ do setor, e permitirá que o grupo responda efetivamente às necessidades dos consumidores, oferecendo o melhor serviço a preços competitivos para todos os clientes, indivíduos e empresas”.

À margem de tudo isto, fica ainda definido pelo grupo que as empresas “estão a oferecer um pacote de indemnização acima dos requisitos legais”.

Para que não reste espaço para dúvidas, as empresas avançam ainda que as marcas e identidade legal vão continuar a existir separadamente.

Recorde-se que a Cabovisão, agora Nowo, e a Oni foram vendidas pela Altice em setembro de 2015 ao fundo Apax. A operação foi imposta por Bruxelas no seguimento da compra da PT Portugal.