Sociedade

Casos de sarampo aumentam em 2017 e matam mais de 100 mil pessoas no mundo

Dados são do relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS)

De acordo com dados do relatório da OMS, os casos de sarampo reportados em todo o mundo aumentaram em 2017, tendo provocado a morte a 110 mil pessoas.

O documento indica que “devido a lacunas na cobertura de vacinação, surtos de sarampo ocorreram em todas as regiões”, havendo uma “estimativa de 110 mil mortes relacionadas com a doença”.

O número de casos relatados aumentou em mais de 30% em todo o mundo desde 2016, sendo que as Américas registaram os maiores surtos de sarampo em 2017, com o pacífico ocidental a ser a única região da OMS onde a incidência de sarampo diminuiu. “O ressurgimento do sarampo é uma séria preocupação, com surtos prolongados a ocorrerem entre as regiões e particularmente em países que alcançaram, ou estavam perto de alcançar, a eliminação do sarampo”, avançou o diretor-geral adjunto de programas da OMS, Soumya Swaminathan.

“Sem esforços urgentes para aumentar a cobertura de vacinação e identificar populações com níveis inaceitáveis de crianças sem imunização, corre-se o risco de perder décadas de progresso na proteção de crianças e comunidades contra essa doença devastadora, mas totalmente evitável”, lê-se no relatório divulgado hoje.