Desporto

"Era fácil apanhar o avião para outro lado, mais ainda há muito trabalho para fazer aqui"

Rui Vitória falou esta sexta-feira aos jornalistas em conferência de imprensa que teve início às 12h45.

O treinador do Benfica, que esteve durante o dia de ontem a viver uma situação incerta no clube, falou aos jornalistas sobre o jogo de amanhã frente ao Feirense e sobre a sua situação enquanto técnico das águias.

Sobre a reação dos adeptos à continuidade de Rui Vitória no Benfica, o técnico disse que neste momento o importante é apoiar a equipa e qu estes “são livres de pensarem o que entendem". "Mas reforço... Quanto mais desunidos estivermos, mais fortes ficam os nossos adversários. Eles não podem estalar um dedo e enfraquecer-nos. O Benfica já mostrou que quando está unido é muito difícil. O desafio que deixo é que apoiem esta equipa e estes jogadores. Temos quatro competições pela frente”, disse.

Além disso, o treinador comentou ainda o seu reencontro com o plantel, deixando bem vincado que tem de haver mudanças. "Sinto o grupo com vontade de mudar. Por isso é que estou aqui sentado e não está outro. Sei o que os jogadores podem dar e claramente há mudanças a fazer. Começando por mim e por mudanças interiores. Quando eu aponto o dedo a alguém, tenho três a apontar para mim. Os meus jogadores estão envolvidos e o objetivo é ganhar o jogo de amanhã. E digo-vos uma coisa: Amanhã vou ser o primeiro a subir ao relvado e a bater palmas aos jogadores quando eles entrarem.", afirmou aos jornalistas.

Sobre a sua possível saída do Benfica, que esteve ao longo de todo o dia de ontem em cima da mesa até praticamente ao último minuto, Rui Vitória apenas referiu que se entendeu, numa “reflexão conjunta”, que a decisão de ficar “era a melhor solução”, sublinhando que nunca disse a Luís Filipe Vieira que não tinha condições para se manter nos vermelhos e brancos: “Refleti e discutimos a situação em conjunto. Depois disso, sabem o que fizemos pela primeira vez? Demos um abraço muito sentido. Era fácil estar a apanhar o avião para outro lado, mais ainda há muito trabalho para fazer aqui", disse Rui Vitória.

Além disso, Vitória aproveitou para elogiar Luís Filipe Vieira, deixando-lhe largos elogios. "Quero dar os parabéns ao presidente pela franqueza de ontem. Percebo perfeitamente as suas palavras. Até meados de outubro fomos a melhor equipa portuguesa. Há quatro provas em que estamos competir e não estivemos bem. Uma coisa posso dizer: Quem perdeu orgulho em ser do Benfica, vai voltar a ter. Quem tem fraquezas ao olhar para a equipa, vai voltar a ter certezas. De uma vez por todas, nós temos de estar unidos. Se nós não nos unirmos estamos a dar forças aos adversários. O Benfica quando está unido dentro e fora do campo é mais forte e é difícil ser derrotado.", declarou Rui Vitória.

"Vivi de forma intensa. Tivemos um jogo importante que não nos correu bem. A partir de ontem, depois da decisão que foi pública e transmitida pelo presidente, foi preparar o jogo de forma afincada. Como sempre o faço, da melhor forma possível. Estou pronto para a luta e para a batalha de amanhã.", terminou o técnico das águias.