Sociedade

Risco de pobreza sobe nos idosos e desempregados

Pessoas em risco de pobreza em Portugal são cada vez menos, mas taxa aumentou para idosos e desempregados

O número de pessoas em risco de pobreza em Portugal em 2017 foi de 17,3%, menos um ponto percentual do que no anterior. No entanto, a tendência é inversa no caso dos reformados e dos desempregados.

Os dados, divulgados esta sexta-feira pelo INE, revelam que apesar de a população desempregada estar a diminuir, registou-se um novo aumento do risco de pobreza para a população em situação de desemprego, passou de 44,8% em 2016 para 45,7% em 2017.

O risco de pobreza para a população reformada também aumentou, em 2017 foi de 15,7%, enquanto no ano anterior tinha sido 15,1%, menos 0,6 pontos percentuais.

Por outro lado, a taxa geral do risco de pobreza diminuiu pela terceira vez consecutiva, alcançando o número mais baixo desde 2003.

Facto que o INE também sublinha, referindo que a intensidade da privação material "reduziu-se pela primeira vez desde o início da década", mas "manteve-se uma forte desigualdade na distribuição de rendimentos".