Cultura

“Madonna” de “Alô Alô” vale milhares em leilão

“A Madonna Caída das Maminhas Grandes”, do artista ficcional Van Clomp, foi vendido em leilão por quase 17 mil euros

Se René e “Alô Alô” se popularizaram na televisão europeia dos anos 80 e 90 não foi apenas pela longevidade de uma década e pela repetição constante dos episódios. “A Madonna Caída das Maminhas Grandes” era um dos objetos do humor literato que deixou rasto na memória coletiva.

Na série, o dono de um café na praça central de Nouvion, uma povoação no Norte de França, ocupada pelas tropas alemãs durante a II Guerra Mundial. escondia o quadro da cobiça nazi, utilizando os mais variados truques. Por exemplo, embrulhando em salsichas alemãs, para aguçar a ironia, guardando dentro das calças, ou num rádio para grande desilusão inimiga.

Não tendo vida, o quadro ganhou importância comparável à de uma personagem e foi agora comprado por uma pequena fortuna. Este sábado, “The Fallen Madonna with the Big Boobies”, do artista ficcional Van Clomp foi arrematado por 15 mil libras (cerca de 16,8 mil euros)  na Casa de Leilões de East Bristol. O nome do comprador não foi revelado mas sabe-se que é natural da mesma Nouvion onde a história decorria, e para quem a obra “voltou a casa”. O leiloeiro Andy Stowe revelou também ter recebido 25 licitações. 

A oferta superou todas as expectativas dos vendedores que esperavam conseguir cerca de cinco mil euros no total pelo leilão. “Estou estupefacto”, comentou Andy Stowe da East Bristol Action House. “15 mil libras por uma peça de televisão a fingir é simplesmente fantástico. É mais do que muitas obras reais – há quadros renascentistas que não chegam a esse valor”, explicou  Há dez anos, a obra tinha sido vendida por 4 mil libras (4500 euros) a um comprador anónimo. “Uma rara e importante obra da história da Britcom britânica”, foi a descrição usada no leilão. 

Central na história, “A Madonna Caída das Maminhas Grandes” resistiu às mudanças e durante das nove temporadas da série e manteve-se do início ao fim de “Alô Alõ”, de 1982 a 1992 – no episódio piloto, a obra começou por ser chamada de “The Reclining Madonna” (“Madonna Reclinada”), O quadro era um pequeno tesouro local. alvo de insistentes e continuadas tentativas de resgate do Coronel Kurt Von Strohm e do próprio Adolf Hitler, representado por Herr Otto Flick da Gestapo que, a mando Führer se tentava apoderar da peça para si mesmo. 

No final, a “A Madonna Caída das Maminhas Grandes” é levada por René Artois e pela amante Yvette Carte-Blanche para Espanha onde acabam juntos para sempre. 

Como forma de agradecimento pela ajuda prestada a um evento relacionado com a série, a BBC ofereceu uma cópia autografada a Henry Frederick Thynne, o 6º Marquês de Bath. A “Maddona Caída das Maminhas Grandes” foi colocada junto aos quadros renascentistas na casa de Lord Bath em Longleat.

Na série, um outro quadro, mas este verdadeiro, foi central na história. “The Cracked Vase With The Big Daisies”. O General escondia a “Madonna” atrás da obra de Van Gogh. Quando o General  Von Klinkerhoffen o adquiriu, julgou tratar-se de uma valiosa obra de arte mas só teve a certeza quandoFanny La Fan revelou ter recebido o quadro de Vincent Van Gogh com quem tivera um caso mais nova. 

Criada por Jeremy Lloyd e David Croft, “Alô Alô” foi produzida pela BBC, durante uma década, de 1982 a 1992, e transmitida e repetida em Portugal pela RTP nos seus diferentes canais. A história centra-se emRené Artois, René Artois, dono de um café francês na vila de Nouvion. A vila fora ocupada por alemães, que tinham roubado todas as obras de arte. No assalto foram levados um relógio e o quadro agora leiloado. O comandante alemão da vila decide guardar as pinturas para ele próprio, de forma a garantir a sua reforma após a guerra, e consegue que René o esconda no seu café. A Gestapo tenta descobrir o paradeiro das pinturas e envia Herr Flick, para as procurar.

Em paralelo, René esconde no seu estabelecimento corajosos pilotos britânicos. É forçado então a colaborar com a Resistência, para não ser fuzilado por servir alemães no seu café. Os planos da Resistência para enviar os pilotos de volta para Inglaterra acabam por falhar sempre. 

Gorden Keye, o protagonista da série, morreu em janeiro de 2017 com 75 anos. Além de “Alô Alô”, participou, por exemplo, em “Brazil: O outro lado do sonho” (1985), de Terry Gilliam.